Jogos

Corinthians 7×2 Dep. Lara: com show de Magic Jadson, Timão atropela e avança na Libertadores

Corinthians 7×2 Deportivo Lara, 17/5/2018,  Estádio Metropolitano, Cabudare, Venezuela, 5ª rodada do Grupo 7 da Libertadores

O Corinthians está no mata-mata da Libertadores. Com show de Magic Jadson, que marcou os três primeiros gols do Timão, o Alvinegro atropelou o Deportivo Lara, na Venezuela, com uma goleada por 7 a 2. Além do camisa 10, Sidcley, Romero (de voleio!!) e Júnior Dutra (duas vezes) estufaram as redes. Até ser humilhado pelo Timão, o Lara estava com 100% de aproveitamento em casa na competição. O Corinthians fecha a participação na primeira fase da competição contra o Millonarios, na Arena, na próxima quinta-feira, dia 24 de maio (confira a tabela da Libertadores AQUI). Vale lembrar que o Corinthians não fazia sete gols em um jogo desde o Eterno 7×1.

TRÊS TOQUES

– O Deportivo Lara fez praticamente um favor ao partir para cima do Corinthians de qualquer maneira. O que o time de Fábio Carille mais gosta é esperar o adversário e sair no contragolpe. Foi assim que o Timão construiu a goleada. O primeiro gol, por exemplo, saiu de uma arrancada de Pedrinho em um contra-ataque de quatro contra dois. O moleque passou para Jadson, que anotou um belo gol de esquerda.

– Jadson foi, de longe, o melhor em campo. Em três chances, marcou três gols e encaminhou a vitória fácil do Corinthians. O primeiro foi descrito acima. O segundo saiu em um pênalti infantil em cima de Rodriguinho. E o terceiro aconteceu logo no começo do segundo tempo, com um tapa de classe, de primeira, após cruzamento de Sidcley. Na vitória sobre o Palmeiras, Jadson também foi um dos melhores do Timão. Vive ótima fase, que continue assim.

– O Corinthians jogou muito bem, mas deu algumas brechas para o fraco time do Deportivo Lara. Com 2 a 0 no placar, o Timão tirou o pé do acelerador e deu chances para o rival, que descontou no final da primeira etapa e até teve chances para empatar. Na segunda etapa aconteceu a mesma coisa, só que os espaços para contra-ataque que os venezuelanos deram

NOTAS

Cássio: teve pouco trabalho e não tinha o que fazer nos gols sofridos. NOTA 6,5

Mantuan: ótima alternativa pela direita. Está evoluindo a cada jogo. Deu o cruzamento para o golaço de voleio de Romero. NOTA 8

Balbuena: atuação regular. Não comprometeu, fez suas habituais coberturas e desarmes. Mas, como todo o time do Corinthians, deu uma relaxada com o placar favorável. NOTA 6,5

Henrique: o mesmo de Balbuena. NOTA 6,5

Sidcley: ótima atuação do lateral-esquerdo. Aproveitou a avenida pelo lado e foi uma das principais armas ofensivas do Timão. Deu o cruzamento para o terceiro gol de Jadson. No lance do quarto gol, deu um lançamento fantástico para Pedrinho do outro lado do campo e ainda apareceu na área para mandar para a rede. NOTA 9

Gabriel: atuação segura e discreta. Não foi muito exigido. NOTA 6,5

Maycon: bem na defesa e no ataque. Aparece com destaque como elemento surpresa. Atualmente, é uma peça fundamental para o esquema do Timão. NOTA 8

(Paulo Roberto: entrou no lugar de Maycon e teve atuação discreta. Se postou na frente da zaga e ficou por lá. NOTA 6)

Pedrinho: já se firmou como titular do Corinthians. Teve um prato cheio com a zaga do Lara toda aberta e puxou um contra-ataque atrás do outro. Os zagueiros venezuelanos devem ter tido pesadelos com o garoto. NOTA 8,5

(Mateus Vital: pouco fez nos minutos que teve. NOTA 6)

Jadson: o nome do jogo, indiscutivelmente. NOTA 10

(Júnior Dutra: entrou na vaga de Jadson e aproveitou a oportunidade. Marcou o sexto e o sétimo do Timão. O primeiro deles foi um golaço: o atacante roubou a bola do adversário no meio-campo já aplicando um drible da vaca; na sequência, disparou, invadiu a área e bateu de esquerda, cruzado. Mostrou oportunismo e só empurrou para a rede para fechar o placar. NOTA 8,5)

Rodriguinho: esteve abaixo do que pode render. Perdeu algumas oportunidades de gol e não teve tanta precisão nas assistências. NOTA 5,5

Romero: atuação padrão, ajudando muito a defesa e o ataque. De quebra, ainda emendou um golaço de voleio, o quinto do Timão na partida. NOTA 8

Fábio Carille: montou o Corinthians com o que tinha de melhor e a equipe correspondeu atuando bem ao estilo do treinador. Baita técnico, não pode ir embora! NOTA 9

Deixe um salve