Textões

Indiscutível: Jô foi o melhor jogador do Brasileirão em 2017

Jô foi o artilheiro do Brasileirão, ganhou a Bola de Ouro e ainda foi eleito o craque do torneio pela CBF. Basicamente, ele dominou a porra toda.

Inicialmente, esse texto serviria para rebater eventuais posições contrárias. Mas, honestamente, há alguém que não tenha achado Jô o melhor do Brasileirão?

Jô já seria o craque por exclusão. Afinal, quem compete com ele? Hernanes, que de fato jogou bem e conseguiu a façanha incrível de salvar o São Paulo do rebaixamento? Bruno Henrique, o melhor jogador de um Santos inconstante e decepcionante, que sempre rondou o Corinthians e nunca efetivamente ameaçou? Alguém do glorioso vice-campeão que garantiu o segundo lugar com uma derrota por 3 a 0 para o Atlético-PR?

Jô é o craque do campeonato. E se não fosse ele, provavelmente o prêmio ficaria com outro corintiano, como Cássio, Balbuena, Arana, Gabriel… até mesmo o Romero!

Mas o fato é que ninguém foi tão importante quanto o Jô. Ele não só alcançou o feito inédito de ser artilheiro do Brasileirão com a camisa do Corinthians – algo que craques como Casagrande, Tevez e Ronaldo, por exemplo, não conseguiram. Ele fez isso marcando nos momentos que o Timão mais precisava.

O critério não é o ideal, mas serve de ilustração: dos 72 pontos somados pelo Corinthians no Brasileirão, 21 saíram diretamente dos pés de Jô – ou seja, descontando o(s) gol(s) feito pelo atacante nessas partidas, o resultado seria empate ou derrota (a lista de todos os jogos e autores de gols do Timão no torneio está abaixo).

A importância de Jô é vista em toda a competição. No início avassalador do Timão, Jô marcou nos cinco primeiros jogos. Quando foram três rodadas seguidas com derrota no início do segundo turno, o atacante encerrou a má fase com a Mão de Jô diante do Vasco. No clássico contra o Palmeiras, no momento em que o Timão esteve mais ameaçado, o camisa 7 guardou o seu. E no jogo que garantiu o título, foram dois gols em cima do Fluminense.

Os gols são o que mais aparece, mas a importância de Jô vai muito além disso. O camisa 7 é a principal válvula de escape quando a saída de bola não funciona. Basicamente: apertou, manda um chutão para o Jô. E a estratégia funciona. Ele ganha pelo alto, mata no peito, dá uma casquinha para o companheiro. Quando um comentarista fala de “atacante de referência”, ele está querendo dizer “atacante estilo Jô”.

Jô sabe de suas limitações, não é individualista. Se a jogada pede o passe, ele passa. Se é para chutar, chuta. Os 18 gols do Brasileiro não foram feitos por alguém fominha.

Além de tudo o que faz em campo, Jô também passou a somar fora das quatro linhas. Antes, Jô era uma ótima companhia para quem quisesse mergulhar sua carreira na bebida e nas baladas. Hoje, dá exemplo também fora de campo, ajuda a molecada a andar na linha, ensina qual é o caminho errado – afinal, foram anos seguindo essa trilha.

O argumento final para definir Jô como o melhor jogador da temporada no Brasil é simples: troque Jô por um centroavante qualquer, um Kazim da vida. Em que posição o Corinthians terminaria o Brasileirão? Com certeza não seria campeão.

Agora só resta a torcida: fica Jô! E o apelo: diretoria, aumenta o salário do cara e sobe essa multa rescisória aí!

Todos os jogos e gols do Corinthians no Brasileirão 2017:

1ª rodada: Corinthians 1×1 Chapecoense. Gol: Jô

2ª rodada: Vitória 0x1 Corinthians. Gol: Jô

3ª rodada: Atlético-GO 0x1 Corinthians. Gol: Rodriguinho

4ª rodada: Corinthians 2×0 Santos. Gols: Jô e Romero

5ª rodada: Vasco 2×5 Corinthians. Gols: Marquinhos Gabriel, Jô, Clayton (2) e Maycon

6ª rodada: Corinthians 3×2 São Paulo. Gols: Jadson, Gabriel e Romero

7ª rodada: Corinthians 1×0 Cruzeiro. Gol: Balbuena

8ª rodada: Coritiba 0x0 Corinthians

9ª rodada: Corinthians 3×0 Bahia. Gols: Marquinhos Gabriel, Jô e Balbuena

10ª rodada: Grêmio 0x1 Corinthians. Gol: Jadson

11ª rodada: Corinthians 1×0 Botafogo. Gol: Jô

12ª rodada: Corinthians 2×0 Ponte Preta. Gols: Jadson e Jô

13ª rodada: Palmeiras 0x2 Corinthians. Gols: Jadson e Guilherme Arana

14ª rodada: Corinthians 2×2 Atlético-PR. Gols: Jô (2)

15ª rodada: Avaí 0x0 Corinthians

16ª rodada: Fluminense 0x1 Corinthians. Gol: Balbuena

17ª rodada: Corinthians 1×1 Flamengo. Gol: Jô

18ª rodada: Atlético-MG 0x2 Corinthians. Gols: Rodriguinho e Jô

19ª rodada: Corinthians 3×1 Sport. Gols: Rodriguinho, Pedro Henrique e Guilherme Arana

20ª rodada: Chapecoense 0x1 Corinthians. Gol: Jô

21ª rodada: Corinthians 0x1 Vitória

22ª rodada: Corinthians 0x1 Atlético-GO

23ª rodada: Santos 2×0 Corinthians

24ª rodada: Corinthians 1×0 Vasco. Gol: Jô

25ª rodada: São Paulo 1×1 Corinthians. Gol: Clayson

26ª rodada: Cruzeiro 1×1 Corinthians. Gol: Clayson

27ª rodada: Corinthians 3×1 Coritiba. Gols: Jô e Clayson (2)

28ª rodada: Bahia 2×0 Corinthians

29ª rodada: Corinthians 0x0 Grêmio

30ª rodada: Botafogo 2×1 Corinthians. Gol: Jô

31ª rodada: Ponte Preta 1×0 Corinthians

32ª rodada: Corinthians 3×2 Palmeiras. Gols: Romero, Balbuena e Jô

33ª rodada: Atlético-PR 0x1 Corinthians. Gol: Giovanni Augusto

34ª rodada: Corinthians 1×0 Avaí. Gol: Kazim

35ª rodada: Corinthians 3×1 Fluminense (jogo do título). Gols: Jô (2) e Jadson

36ª rodada: Flamengo 3×0 Corinthians

37ª rodada: Corinthians 2×2 Atlético-MG. Gols: Marquinhos Gabriel e Jadson

38ª rodada: Sport 1×0 Corinthians

Deixe um salve